A todo tempo, há muitos planos se formando e acontecendo. Eu gosto muito de planejar: sou engenheiro civil, e na minha profissão, desenho e também elaboro planilhas; gosto até de planejar as férias, quando vamos à praia. A Bíblia também fala sobre fazer planos.

Em Tiago 4. 13-15, lemos: “Ouçam agora, vocês que dizem: ‘Hoje ou amanhã iremos para esta ou aquela cidade, passaremos um ano ali, faremos negócios e ganharemos dinheiro’. Vocês nem sabem o que lhes acontecerá amanhã! Que é a sua vida? Vocês são como a neblina que aparece por um pouco de tempo e depois se dissipa. Ao invés disso, deveriam dizer: ‘Se o Senhor quiser, viveremos e faremos isto ou aquilo’”.

Diante destes versículos, pensei, “bem, então o que eu deveria fazer é sentar e descançar, tomar um chá e esperar que Deus me dê um plano”.

Por outro lado,  Lucas 14. 28-32 diz “Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço para ver se tem dinheiro suficiente para completá-la? Pois se lançar o alicerce e não for capaz de terminá-la, todos os que a virem rirão dele, dizendo: ‘Este homem começou a construir e não foi capaz de terminar’. Ou qual é o rei que, pretendendo sair à guerra contra outro rei, primeiro não se assenta e pensa se com dez mil homens é capaz de enfrentar aquele que vem contra ele com vinte mil? Se não for capaz, enviará uma delegação, enquanto o outro ainda está longe, e pedirá um acordo de paz”.

Aqui, vemos Jesus falando sobre planejamento, sobre fazer planos. Nesse caso, seria a Bíblia confusa? Acho que não! O que faltava para as pessoas a quem Tiago se dirigiu é planejar para Deus e não por dinheiro. Já Lucas, se refere ao custo de seguir Jesus.

Jeremias 29. 11 fala “Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês, diz o Senhor, planos de fazé-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro”. Diante disso, o que podemos fazer para entender os planos de Deus?

Em primeiro lugar, devemos orar, depois, planejar, e enquanto o fazemos, Deus nos mostra o que é sábio e o que é tolice, direcionando-nos à sua vontade. Também é importante que busquemos confirmação através de pessoas usadas pelo Pai. Por último, precisamos sentir a  paz que vem de Cristo, quando o planejado está de acordo com o coração do Senhor.

Esses são passos bastante simples que tenho aplicado na minha vida e gostaria de encorajá-los a seguirem pelo mesmo caminho, sabendo que Deus tem planos para todos nós.

Palavra compartilhada por Mark Leintz, no culto do dia 11/08/2015.